Campanha em prol da preservação do Engenho Verde, vários ecoparques das vizinhanças e todo ecossistema das matas, agricultura diversificada que abastece a feira de Palmares e de outras cidades da Mata Sul. Riachos, cachoeiras, todo patrimônio cultural e natural.

sábado, 16 de julho de 2011

* Novas cores nubladas

No grupo da nossa Colméia lá do Facebook, 2 poetas inspirados escreveram em trocas de mensagens:

. Marquinhos Cabral:

Minh’alma chora, meus olhos sofrem, meu coração morre aos poucos ao verem minha cidade aos poucos desmoronar
Fico a beira do abismo vendo esse triste quadro pintado pela natureza com tinta e pincéis oferecidos pelo poder político
E foi por esse motivo que outro quadro não pode pintar.

. Jaorish:

Em revolta hidráulica o Rio Una assumiu as cores da minha cidade
Pintando a tudo e a todos com as cores da lama e da angústia.
Mas não é culpa do velho poeta fluvial levar a todos tanta temeridade:
Sociedade imunda e desorganizada fez do rio e...
sgoto e depredou as matas.
Políticagens clientelistas para ter votos impetrou muita astúcia.
Humanos não respeitam mais as forças dos duendes, dos elfos e das fadas.
Rio Una em prantos lamacentos vomitou todo lixo recebido
E do mesmo jeito insano como há anos seu leito foi invadido
Torrencialmente o velho negro quis como leito toda casa, rua e avenida
De uma gente profana egoísticamente servil ao consumismo capitalista.

 

Um grande complô é impetrado querendo ferir mais o Rio Una, ecoparques e matas:
Egoísticos Projetos superfaturados desviando exorbitâncias para compras de votos.
A Natureza continua em pranto e as chuvas aumentarão.
Os céus desabarão em torrentes de tempestades
Levados pela triste insanidade dos governantes

Um comentário:

  1. Eu fico pensando porque se criar tantos orgãos para proteger o meio ambiente. O nosso patrimônio histórico-arquitetônico e humano, fauna e flora. Se eles não atuam principalmente quando o agressor é o próprio criador: O Governo. Não se pode agir assim sem conseno comunitário. Preservar a memória nacional é dever de todos inclusive do Estado. Vai-se afogar a parte berço literário de maior importância à Terra dos Poetas. O Engenho Verde e seu casarão, onde nasceu Hermilo Borba Filho( Ecritor romancista, dramaturgo maior de Pernambuco com grande contribução na história do teatro nacional) . Além do dano desrespeitoso a Natureza que foi tão generosa com seus riachos e cachoeiras, dando aos municípios de Palmares e Bonito um dos maiores parques ecológicos de turismos ativo do Estado. Palmares não pode calar por razões de vida e moral de seu povo, que pode ver sua história sumir num mar de água artificial de terrível impácto ambiental. Deus ilumine as mentes Governamentais e nos livre deste mal!

    ResponderExcluir